sexta-feira, 2 de junho de 2017

Maria Lorena, a jovem indígena que venceu a maratona usando sandálias de pneus...



A história desta nativa de 22 anos de idade comoveu o mundo. Vestindo sua saia longa e florida e calçando suas simples sandálias recicladas de pneus, ela conseguiu vencer a maratona de Puebla.

Ela percorreu mais de 50 km, usando somente da sua força de vontade e os músculos de suas pernas. Para ela não existe tênis especiais para corrida, bermuda de lycra nem bebidas energéticas. A jovem bateu as 500 adversárias provenientes de 12 países.

María Lorena Ramírez é uma pastora de ovelhas no México. Ela apareceu no início da maratona de Puebla com seu traje tradicional, levando consigo apenas uma garrafa d'água e uma toalha.

Os nativos Rarámuri ou Tarahumara são famosos por serem os melhores corredores do México e, Ramirez é considerada uma das corredoras de longa distância mais rápidas da sua comunidade indígena. No entanto, ninguém esperava que a jovem pudesse superar todos, com sua saia florida e suas sandálias de borracha. Mas depois de 7 horas e 3 minutos, isso aconteceu. A jovem de 22 anos foi a primeira a superar a linha de chegada, levando pra casa cerca de 320 dólares (6 mil pesos).

Os Rarámuri são lendários corredores, dotados de uma resistência física incomum. Utilizam apenas suplementos naturais como o pinole (milho moído e misturado com açúcar e água) e o iskiate (sementes de chia misturadas com água e suco de limão) e correm descalços ou usam sandálias pré-colombianas chamadas huaraches. Suas solas eram originariamente feitas de couro fino, mas os corredores preferem uma versão de borracha reciclada de pneus velhos, amarradas aos pés com tiras de pano.

A vitória em Cerro Rojo Ultramarathon de Puebla no México Central em 29 de abril, não foi a primeira conquista de María. Ano passado ela chegou em segundo lugar na categoria 100 quilômetros da maratona de cabalo Blanco de Chihuahua.

María é hoje uma lenda moderna porém verdadeira, ou seja... um ícone, uma guerreira!


Fonte: aguasdepontal.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário