quinta-feira, 29 de junho de 2017

Incêndio ameaça parque nacional espanhol, patrimônio da humanidade...



 
 
Um incêndio atingiu neste domingo (25/06/2017) uma reserva natural espanhola e ameaça o Parque Nacional de Doñana, uma das áreas de biodiversidade mais importantes da Espanha e um patrimônio mundial da Unesco desde 1994. Mais de 1.800 pessoas foram forçadas a sair da região, disseram autoridades citadas pela agência France Presse.

O fogo começou neste sábado (24) à noite entre as localidades de Moguer e Mazagón, na província de Huelva, em Andaluzia, sul da Espanha. De acordo com a agência espanhola Efe, as chamas chegaram ao chamado Espaço Natural de Doñana, mas não ao parque de mesmo nome.

Dez helicópteros, sete aviões e quatro hidroaviões foram mobilizados para combater o incêndio, de acordo com os serviços de emergência. Na região também há centenas de técnicos, agentes de meio ambiente e bombeiros florestais com 15 veículos de extinção, além da Unidade Médica de Incêndios Florestais (UMIF) e da Unidade Móvel de Meteorologia e Transmissões (UMMT).

Cerca de 750 pessoas entre as que foram evacuadas durante a madrugada tiveram que ser realojadas por uma operação de emergência em um centro esportivo e outros locais de acolhida.

Biodiversidade – O parque de Doñana tem mais de 50 mil hectares e é uma área importante para aves migratórias da África e da Europa, além de ser o lar de uma variedade de animais, incluindo o lince ibérico – altamente ameaçado – e a águia imperial ibérica.

Segundo a Efe, o rei Felipe VI telefonou neste domingo para a presidente da região da Andaluzia, Susana Díaz, para saber sobre a situação do incêndio. Citando fontes da Casa Real, a agência diz que o rei se interessou pelas pessoas evacuadas e por todos os que estão colaborando nas tarefas de extinção, aos quais mostrou o seu apoio, bem como pelos danos materiais.

Em declarações à imprensa, Díaz afirmou que, ainda que seja cedo para conhecer as causas do incêndio, “não se descarta” que por trás dele esteja “o fator humano”.

Juan Sánchez, diretor do centro operativo regional, declarou à Efe que os trabalhos para controlar as chamas “estão cumprindo o objetivo”. “O que queremos é que o incêndio não se descontrole e, por enquanto, estamos conseguindo canalizá-lo”, acrescentou.

A Espanha sofre com uma seca e várias regiões do país estão em alerta máximo de incêndio, incluindo parte da província andaluz de Huelva, onde fica o parque. No vizinho Portugal, 64 pessoas morreram e mais de 250 ficaram feridas nos devastadores incêndios da semana passada.

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário