quarta-feira, 28 de junho de 2017

H&M pretende usar materiais recicláveis em todas as ruas roupas até 2030...




Um dos passos mais importantes para o desenvolvimento de novos conceitos sustentáveis por parte das pessoas é o envolvimento de grandes players do mercado que, através da criação de projetos inovadores, têm o poder de influenciar seu público a favor das causas ligadas ao meio ambiente.

No último mês foi a vez da gigante do mundo da moda, a H&M, anunciar uma iniciativa que pretende revolucionar seu processo de fabricação de roupas. Com a intenção de incluir 100% de seus produtos em novos padrões de sustentabilidade adotados por grandes empresas de diversos setores, a marca sueca comunicou oficialmente que pretende usar materiais recicláveis na confecção de todos os seus modelos até 2030.

Ciente de seu papel como referência internacional do mundo das passarelas e de sua influência corporativa, a H&M tem como objetivo fortalecer o conceito de moda circular e renovável, que cada vez mais tem chamado atenção do cenário internacional do setor. Vale lembra que, já em 2013, a empresa havia começado a coletar vestuários para reciclagem em todas as suas lojas, deixando claro sua intenção de agir em prol da causa.

De acordo com informações do CEO da marca, Karl-Johan Persson, concedidas à imprensa internacional, a iniciativa enxerga um grande potencial na reutilização de “roupas indesejadas” (o mesmo que roupas velhas ou peças já não mais usadas), que pode chegar ao volume de 10 bilhões em 2050. E por isso, Karl-Johan explica que a H&M tem o dever de mudar a forma como a moda é feita e consumida pelas pessoas.

O executivo  fala  também sobre os objetivos de reduzir as pegadas de carbono da empresa nas próximas décadas, procurando se concentrar na criação de novas soluções com foco em eficiência energética de suas lojas. Dentre os próximos alvos da H&M para o futuro próximo, está o aproveitamento de energias limpas, que ajudará a empresa no objetivo principal de se tornar 100% renovável em suas operações.

Fonte:  pensamentoverde.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário