terça-feira, 20 de junho de 2017

Biogás para geração de energia elétrica cresce 30% em um ano...


Na busca por fontes renováveis e sustentáveis para a geração de energia elétrica, o biogás vem se destacando e crescendo muito. A cada ano, novos projetos surgem para incrementar ainda mais a produção no Brasil. Vamos saber mais sobre o biogás e como financiar projetos dessa natureza? Acompanhe!

Biogás: Uma das energias mais promissoras para o país

O biogás tem contribuído muito para o aumento da produção de bioeletricidade no Brasil, passando a ser a segunda fonte de geração de energia, segundo dados divulgados pelo Ministério de Minas e Energia no ano passado, superando inclusive o gás natural.

Biogás e a geração de energia elétrica

Conforme dados fornecidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a marca de 118,6 MW de energia instalada foi alcançada em fevereiro deste ano (2017), representando um percentual de crescimento de quase 30%.

As usinas de biogás no Brasil

Atualmente no país, 15 usinas estão instaladas em aterros e utilizam resíduos sólidos urbanos, 11 operam a partir de resíduos animais e 3 com fontes provenientes da agroindústria.

Grandes projetos na geração de energia a partir do biogás vêm surgindo a cada ano, como o Aterro de Caieiras, em São Paulo, que contribui com a geração de 29,547 MW de energia e a empresa Raízen, primeira a ganhar um leilão de energia com o biogás. Há, ainda, outras usinas espalhadas pelo país, tais como:
  • Minas do Leão, no Rio Grande do Sul;
  • Termoverde Salvados, na Bahia;
  • Itajaí Biogás, em Santa Catarina;
  • GEO Elétrica, no Paraná.

Biogás x gás Natural

Duas fontes de geração de energia elétrica renováveis e voltadas à sustentabilidade, o biogás e o gás natural, vêm sendo incrementadas cada vez mais no país.

O biogás é um recurso bastante favorável para o produtor rural, que pode utilizar matéria prima de seu próprio negócio para a produção de energia, uma vez que o biogás é produzido a partir de dejetos animais.

As vantagens do biogás

  • É uma fonte natural de energia elétrica;
  • Trata os dejetos animais;
  • Redução da lenha, preservando as matas;
  • Redução do custo de energia elétrica;
  • Produção do biofertilizante, um subproduto da produção de biogás;
O gás natural tem crescente consumo em todo o mundo, por se tratar de uma fonte de fácil aplicação, mais econômica e mais segura. A utilização do gás natural se dá principalmente para o fornecimento de calor, geração de energia elétrica e alternativa de combustível veicular.

Biogás no Brasil: Cenário de investimento

A previsão é de que a produção de biogás continue crescendo vigorosamente nos próximos anos. Vários projetos devem entrar em funcionamento muito em breve, como por exemplo, a CS Bionergia, que produzirá energia elétrica a partir de lodo de esgoto. A intenção agora é a ampliação nas áreas de saneamento e agroindústria.

O maior conhecimento das tecnologias para a produção e uso final do biogás alavanca cada vez mais sua produção. É possível que o país alcance 10,7 milhões de m3/dia de produção até o ano de 2025.

Apesar da evolução no mercado, o negócio de biogás ainda está aquém do seu potencial. Especialistas apontam que é necessário atrair mais investidores e, para isto, o governo está criando regulações e resoluções para o setor.

Como viabilizar projetos de biogás no Brasil?

O BNDES disponibiliza linhas de crédito para projeto de energias renováveis, incluindo o Biogás, com taxas de juros baixas. Projetos a partir de R$10 milhões podem recorrer a um financiamento de até 80% do projeto, com juros de 7% a.a..

A Caixa Econômica também oferece para as concessionárias de energia envolvidas no programa de tratamento de esgotos, uma linha de crédito para a instalação de usinas de biogás, com taxas de juros abaixo de 9%, e o valor financiado de até 95% do custo total do projeto.

Fonte: abesco.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário