quinta-feira, 18 de maio de 2017

Verão: o remédio do bem-estar...


O céu azul e os dias ensolarados do verão trazem mais benefícios à sua saúde do que você imagina. É o que afirmam especialistas, que defendem que a influência solar altera o estado de espírito das pessoas e aflora o bom humor.

Os dias mais longos e calorosos são um convite para que as pessoas saiam de casa, interajam com a natureza, frequentem a praia, o parque e outros locais naturais, reforcem seus círculos sociais e se divirtam. Além disso, é nessa época do ano que as pessoas costumam tirar férias, viajar e descansar.

Mas não são apenas esses momentos que causam o bem-estar comum do verão. Segundo a psicanalista Soraya Hissa, com a chegada do verão ocorre uma mudança no comportamento das pessoas. Elas ficam mais bem-humoradas, comem menos, tomam mais líquidos e suam mais.

De acordo com Soraya, isso acontece por causa da aproximação do sol e do brilho que ele transmite, provocando uma reação no organismo das pessoas. “Os raios solares estimulam a produção de mais serotonina, substância que é responsável por melhorar o humor, causando uma sensação de bem-estar”, afirma a psicanalista.

Além de controlar a liberação de alguns hormônios e regular o ritmo circadiano, do sono e do apetite, esse neurotransmissor está associado a uma sensação agradável e desempenha um papel importante no sistema nervoso. Tanto que muitos estudos já testam a substância no combate a patologias como a ansiedade, depressão, obesidade, enxaqueca e esquizofrenia.

Segundo a psicanalista, a serotonina relaxa e, ao mesmo tempo, acorda o cérebro para experiências animadas, além de favorecer a qualidade do sono. Uma pesquisa realizada na Universidade de Surrey, na Inglaterra, mapeou o cérebro de 88 voluntários entre os anos de 1999 e 2003 e descobriu a atividade de uma proteína que bloqueia a serotonina, resultando na maior possibilidade do indivíduo ter um humor negativo.

Outro estudo, realizado em 1996 pela psiquiatra Helena Calil, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), avaliou o impacto do clima no cotidiano de 750 habitantes da cidade de São Paulo. Os resultados mostraram que quase 50% dos entrevistados sentiam mais incômodo físico e psicológico nos meses de junho, julho e agosto, além de reclamarem de perda de vitalidade, desânimo, mal-estar, melancolia e depressão.

“No verão, além das reações químicas positivas, o sol traz ao organismo benefícios psicológicos. Nessa estação, tudo nos convida a momentos atrativos e ao convívio social, fazendo com que o bom humor apareça”, afirma Soraya.

Esse “convite” para praticar atividades ao ar livre é outra arma do verão para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Impulsionada pelos dias mais ensolarados, a vontade de praticar exercícios físicos e entrar em forma também aumentam a produção de endorfina, outra substância ligada à sensação de bem-estar.

Segundo fisioterapeuta Tatiana Campos Rocha, a endorfina é produzida durante e depois das atividades físicas e regula as emoções. “A substância é considerada um analgésico natural e ajuda na redução do estresse e ansiedade, aliviando as tensões e estimulando o bem-estar”, afirma.

Mais frequentes no verão, os exercícios ao ar livre tornam a produção da endorfina ainda mais eficiente. Massagens e alongamentos terapêuticos também são opções indicadas para liberar a substância no organismo e aumentar a sensação de relaxamento e bem-estar.

Fonte: ecodesenvolvimento.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário